jump to navigation

Prémio Literário Hernâni Cidade 2-Outubro-2010

Posted by João Alberto Roque in Momentos.
Tags:
add a comment

O Prémio Literário Hernâni Cidade é uma iniciativa anual da Câmara Municipal de Redondo, através da sua Biblioteca.

Na edição de 2010 a modalidade foi poesia e os trabalhos (um conjunto de três sonetos) tinham que ser subordinados ao tema: Venho brincar aqui no Português, a língua – uma frase do conhecido escritor moçambicano Mia Couto, retirada da sua crónica Perguntas à língua portuguesa. Essa crónica foi o ponto de partida para escrever o poema Mia Couto. Outro poema começa com o tema proposto: Venho brincar aqui no Português, a língua… O terceiro tem como título Unidiversidade uma palavra inventada, ao estilo do autor moçambicano.

A cerimónia de entrega dos prémios será no dia 23 do Outubro. Neste caso a organização não me fez sofrer como nos dois prémios anteriores (Trofa e Madeira) e já sei que ganhei o primeiro prémio.

http://www.cm-redondo.pt

Venho brincar aqui no Português



Venho brincar aqui no Português,
a língua dos meus pais e minha, agora,
herança a que acedi e assim me fez
irmanado a milhões, pelo mundo fora.


Espaço de orgulho e altivez,
onde se ouve uma voz livre e sonora.
Lugar de diversão, sem timidez,
não vive já dos feitos de outrora.


E os poetas que brincam com os sons,
alegres companheiros no recreio,
partilham todos deste devaneio:


de tornar, cada qual com os seus dons,
nossa língua um local acolhedor;
nossa pátria mais rica… e maior.


Mia Couto


Sim, amigo, obrigado pelas lições.
Matámos a galinha por um ovo…
é preciso avivar, erguer de novo,
brincar, criar, fazer brincriações.


Ajudaste a sonhar colorações
no planeta dormente onde me movo,
recriaste a língua com o povo,
recreaste a língua em diversões.


Recuperaste até antigos brilhos
(e os ovos de ouro brilham mais
se reflectem o brilho dos demais),


trouxeste alegria a nossos filhos,
cor aos planetas já entorpecidos …
Seja a língua carícia em teus ouvidos!


Unidiversidade


Nascemos em países tão distantes
mas nossas falas, na diversidade,
brincam juntas em tal intimidade
nesse encontro, são línguas de amantes.


Belo festim de sons com cambiantes,
poetas burilando a claridade.
Tantas faces não quebram a unidade,
mas reflectem a luz, são diamantes.


Perceber-te não é grande façanha:
posso achar a pronúncia estranha,
pode o vocabulário divergir…


– Adorei, foi gostoso o cafuné
– Se pensas que eu não sei o que isso é…
Percebi, não precisas traduzir.

Anúncios

Mais um incentivo 2-Outubro-2010

Posted by João Alberto Roque in Infância.
add a comment

Recebi ontem mais um incentivo a continuar a escrever: o Prémio Literário do Agrupamento de Escolas de Ílhavo.

Numa iniciativa já na sua nona edição, o Agrupamento de Escolas de Ílhavo, juntou no Dia Mundial da Música, a literatura e a música num agradável serão.

O tema proposto para os trabalhos era A vida.

A adesão ao prémio literário não foi a desejada pela organização, mesmo assim houve trabalhos muito interessantes, nos diferentes escalões, que foram lidos perante uma assistência atenta que enchia o auditório da Escola. A mim calhou-me ler Um mar em nósDe que somos feitos, trabalhos a que foi atribuído o primeiro prémio nas categorias de poesia e prosa, respectivamente.

Participei porque considero importante incentivar estas iniciativas e é uma oportunidade para dar a conhecer a minha escrita. Senti-me acarinhado e foi interessante encontrar pessoas conhecidas, que ficaram surpreendidas ao descobrirem esta minha faceta.

Deixo-vos com o meu poema e uma bela imagem retirada de http://menarazzi.blogspot.com/2008/09/dia-mundial-do-mar.html:

Um mar em nós

Um mar em nós


A vida começou, simples, no mar

E, por passos pequenos e banais,

Dele acabou por se libertar

Partindo a conquistar outros locais

Mas cada novo ser pôde guardar

Memória desses tempos ancestrais


Hoje, que a nossa aula é sobre o mar,

É preciso, é forçoso que saibais

Dois terços de nós são o próprio mar.

Sim, é a mesma água, os mesmos sais.

Temos em cada célula o mar,

cada lágrima é mar que, assim, chorais.


Um apelo impossível de ignorar,

Além do horizonte há sempre mais,

Mais mar e novas terras por achar,

Mas nunca, nunca mais vos iludais.

Só em vós podereis vir a encontrar

A ilha do tesouro que buscais.

Faleceu Matilde Rosa Araújo 7-Julho-2010

Posted by João Alberto Roque in Infância.
add a comment

Hoje estou de luto. Faleceu Matilde Rosa Araújo, uma escritora que muito admirava e uma figura de referência da literatura para crianças

Se a literatura para crianças em Portugal é o que é, deve-lho em grande parte, como precursora e autora de uma rara sensibilidade.

Conheci-a pessoalmente na Trofa, quando recebi o Prémio Matilde Rosa Araújo. Era uma pessoa duma simpatia cativante.

Presidia ao júri que escolheu “Pirilampo e os deveres da escola” e deu-me a grande honra de escrever uma dedicatória que enriquece muito o meu livro.

Deixo-vos com as palavras de António Torrado (que integrava também o Júri), e que reflectem bem o que também eu sinto:

“A Matilde foi a fada madrinha para a literatura infantil”; “era a medida padrão para a literatura infanto-juvenil”.

Podes ler o texto, de onde foram retiradas estas frase,  no DN:http://dn.sapo.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=1611701&seccao=Livros

Para conhecer a sua biografia podes seguir esta hiperligação: http://dn.sapo.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=1611700&seccao=Livros

6º Encontro Lusófono de Literatura Infanto-juvenil 24-Maio-2010

Posted by João Alberto Roque in Infância, Livros, Momentos.
1 comment so far

De um a oito de Maio, fui um dos escritores convidados a participar no 6º Encontro Lusófono de Literatura Infanto-juvenil, organizado pelo Município da Trofa. É sempre um enorme prazer voltar àquele que é o meu “local de nascimento literário” e onde me sinto sempre bem acolhido.

Na notícia do portal da Câmara Municipal da Trofa sobre o evento, a foto escolhida mostra um momento da minha conversa com um grupo de crianças. Eu sentei-me ao nível delas, num local diferente do preparado para o efeito, mas havia lá melhor lugar do que a sala da biblioteca onde estão os livros para a sua idade? Contei-lhes um dos meus contos e a receptividade foi fantástica, em ambos os grupos. Não foi um acaso: todos conheciam “Pirilampo e os deveres da escola” e eu li-lhes uma continuação, em permanente diálogo com elas.

Foi o momento mais conseguido da minha experiência de contar histórias a crianças. Estavam motivadas, bem preparadas e a história dizia-lhes muito. Por várias vezes, o que eu tinha para ler foi antecipado pelas suas próprias histórias com gatos (falaram também de cães e outros animais domésticos).

No final autografei alguns livros que as crianças, como a menina em primeiro plano, levaram para o efeito.

http://www.mun-trofa.pt/Site/FrontOffice/default.aspx?module=Headlines/HeadlinesDetail&ID=111

No dia seis de Abril – Dia Internacional do Livro Infantil – estive em Rio Tinto, a convite da educadora e escritora Ângela Monforte. A conversa com as crianças do Jardim-de-Infância teve como ponto de partida uma história que escrevi para aquelas idades.

Dar voz à poesia 20-Novembro-2009

Posted by João Alberto Roque in Infância.
add a comment

Testamento Poético em linguagem prosaica

 

Estando em estado de lucidez e de perfeito juízo

Ainda na posse de todas as minhas faculdades

E porque a ninguém pretendo causar prejuízo

Neste documento declaro as minhas vontades

 

A poesia será partilhada como um todo indiviso

Será sempre uma garantia e espaço de liberdades

Se alguém a quiser vender, o preço é um sorriso

Aceitem-na, para combater tiranias e falsidades

 

Porque na poesia o amor é cada vez mais preciso

Perderá a sua parte quem a usar para maldades

E será excluído deste testamento tão conciso

Quem usar esta herança para criar desigualdades

 

 

Concorri com este poema, escrito em 2006, ao concurso «Dar voz à poesia» desse ano. Foi seleccionado para publicação e recebi o livro há poucos meses.

Foi a única edição a que concorri, incentivado pelo meu amigo Hélder Ramos, autor com obra poética publicada (livro «Ao pé das palavras» que tive o prazer de prefaciar) e que nesta IV colectânea tem quatro belos poemas.

Espero que tu, amigo leitor, aceites o meu legado e possas tu também «Dar voz à poesia».

Com palavras nascem histórias 14-Novembro-2009

Posted by João Alberto Roque in Livros.
Tags: , ,
add a comment

Recebi há dias pelo correio alguns exemplares do livro “Com palavras nascem histórias 6”.

Além do  meu conto “O primeiro passo na Lua”,  apresenta ainda os 2º e 3º prémios e as duas menções honrosas atribuídas noVI Concurso Literário “António Feliciano Rodrigues (Castilho)” organizado pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior (Funchal) em colaboração com a Associação de Escritores da Madeira.

Qualquer um dos contos – todos muito diferentes – poderia ter, com justiça, conseguido o primeiro lugar. Calhou-me a mim essa sorte e fico honrado com a escolha de entre textos de qualidade.

Trata-se de uma edição da Junta de Freguesia e o lançamento aconteceu no dia 24 de Setembro.

JFSMMPode ser lido na Biblioteca da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, na Biblioteca Municipal de Ílhavo e no pólo de Leitura da Gafanha da Nazaré.

Novos livros? 6-Novembro-2009

Posted by João Alberto Roque in Infância.
add a comment

Têm-me perguntado frequentemente por livros novos. Recentemente, tenho escrito pouco mas se não publico é porque é preciso um editor…

As empresas do sector têm andado com os problemas que afectam toda a economia nacional mas com algumas dificuldades específicas. A verdade é que o que vende é escrito por figuras que adquiriram notoriedade muitas vezes por outras razões que não passam pela qualidade da sua literatura.

Tenho meia dúzia de textos que gostaria de publicar… Um deles é mesmo a prometida continuação da história da gata que dá nome ao meu primeiro livro e a este blogue. Chamei-lhe “Pirilampo e a serenata no telhado”.

Ando numa fase de pouco tempo para actualizar, com um mínimo de regularidade, o “Pirilampo”, pelo que peço aos visitantes para passarem pelo meu outro blogue, ao qual ainda vou, de quando em vez, adicionando novos textos, dedicados especialmente aos mais jovens mas que gostava de ver lidos e comentados pelos visitantes de todas as idades que mantêm um espírito jovem.

http://infantilidades.wordpress.com

Novo Rumo para a Gafanha da Nazaré 19-Julho-2009

Posted by João Alberto Roque in Infância.
add a comment

Este blogue trata, geralmente, de outros temas, mas hoje a informação é na área política.

Sou candidato à Junta de Freguesia da Gafanha da Nazaré nas eleições autárquicas de 11 de Outubro.

A lista que encabeço vai ser constituída quase exclusivamente por jovens. Jovens recém-licenciados e estudantes universitários. Jovens com valores e com muito valor. É verdade que alguns ainda não saberão muito de gestão autárquica mas competências e capacidade de trabalho não lhes falta. Sem falsas modéstias, acredito que terão em mim um professor à altura. Quatro mandatos como autarca deram-me a indispensável experiência para essa nobre tarefa.

A nossa cidade precisa de líderes. Eu tenho a ambição de ajudar a formar os líderes do futuro. Os jovens terão lugares de responsabilidade para que adquiram experiência. Não bastam belos discursos sobre a participação cívica dos jovens, é urgente criar as condições para que ela se torne efectiva. É essa a minha aposta.

Vê parte do meu currículo em “O Autor”.

Tempo de mudanças… 24-Junho-2009

Posted by João Alberto Roque in Infância.
3 comments

Para um professor de uma escola secundária, o final dum ano lectivo é um tempo complicado; de reajustes. Deixa-se o convívio diário com os alunos mas surge uma imensidade de trabalho, maioritariamente burocrático… Eu além desse tenho a tarefa, com a colega Eunice, de preparar um espectáculo – o “IV Encontr’Arte” – que será na próxima sexta.

Mesmo assim, hoje deu-me para fazer duas mudanças que andava a pensar há algum tempo:

  • Alterar a primeira página deste blogue, de modo a que os visitantes assíduos (poucos mas bons) não se deparem sempre com a mesma página estática. Na verdade a primeira era, de longe, a página mais visitada e a que menos assunto tinha.
  • Iniciar a divulgação de um blogue dedicado às crianças, com pequenos contos e poemas. São as minhas “infantilidades“.  É um blogue aberto à participação de todos os que gostem de escrever para crianças.

Imagem usada para cabeçalho do novo blog, criada pela minha filha mais nova na capa de um caderno (prenda do Dia do Pai).

Imagem usada para cabeçalho do novo blog, criada pela minha filha mais nova na capa de um caderno (prenda do Dia do Pai).

    Dia 24 de Setembro há livro novo 23-Junho-2009

    Posted by João Alberto Roque in Livros.
    1 comment so far

    O meu conto “O primeiro passo na Lua” vai ser incluído no livro “Com palavras nascem histórias 6”, juntamente com os 2º e 3º prémios e as duas menções honrosas atribuídas noVI Concurso Literário “António Feliciano Rodrigues (Castilho)” organizado pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior (Funchal) em colaboração com a Associação de Escritores da Madeira.

    O lançamento já tem data – dia 24 de Setembro – que é também a data de revelação dos vencedores do mesmo concurso em 2009.

    Na imagem a capa da primeira edição.

    Podem ler os quatro primeiros aqui

    Com palavras nascem histórias 1 (esperamos a edição 6)

    Com palavras nascem histórias 1 (esperamos a edição 6)

    À espera… 18-Maio-2009

    Posted by João Alberto Roque in Livros.
    add a comment

    Se é verdade que eu continuo a escrever, também é verdade que desde o texto escrito pelo autor até à publicação em livro pode passar muito tempo – um tempo desesperante – por isso ainda não há mais novidades sobre quando será a publicação do próximo livro.

    A minha meta inicial era, o mais tardar, no dia 20 de Julho mas… já começa a ser difícil

    Muito solicitado 21-Abril-2009

    Posted by João Alberto Roque in Reflexões sem categoria nenhuma.
    add a comment

    Ultimamente ando muito solicitado…

    Umas solicitações são mais anónimas – são as minhas preferidas – para estar com crianças a contar-lhes histórias.

    Estive recentemente na EB1 da Colónia Agrícola da Gafanha da Nazaré (a convite da Professora Manuela) e no Jardim-de-infância do Centro Social Paroquial da Vera Cruz em Aveiro (neste caso fui convidado pelas estagiárias do Curso Tecnológico de Acção Social da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, do qual sou director). São sempre momentos que aprecio pelo contacto com as crianças, principais destinatárias da minha escrita.

    Outras solicitações têm maior visibilidade… Fui entrevistado pelo Professor Fernando Martins para o Jornal Timoneiro e para o seu Blog “Pela Positiva”. Foi um amigo que me fez entrar no mundo dos jornais, com os seus ensinamentos e o seu estímulo permanente.

    http://pela-positiva.blogspot.com/2009/04/joao-alberto-roque-inscreveu-dois.html

    Também os alunos do PBF (Partido Bué Fixe!) me fizeram uma entrevista, sobre a participação política dos jovens, que colocaram no seu blog. Quando me pediram para gravar em vídeo fiquei com a ideia que era para ajudar a transcrever a entrevista… afinal foi mesmo publicada em vídeo… Vê-se bem que não sou capaz de estar à-vontade perante qualquer câmara.

    http://politica-fixe.blogspot.com/2009/04/entrevista-ao-sr-professor-joao-alberto.html 

    Ambas as entrevistas decorreram num local “inspirador”… antigas casas de banho da minha escola (eram duas e as paredes interiores desapareceram) que foram adaptadas a sala do jornal e da rádio escolar (respectivamente “O Gafanhoto” e “Rádio Onda Escola”). A adaptação é o resultado da completa sobrelotação da escola e as necessidades (não as que estão a pensar…) aguçam o engenho.

    O primeiro passo na Lua 14-Outubro-2008

    Posted by João Alberto Roque in Momentos.
    add a comment

    Foi com uma história intitulada “O primeiro passo na Lua” que consegui o primeiro prémio no VI Concurso Literário “António Feliciano Rodrigues (Castilho)” organizado pela Junta de Freguesia de Santa Maria Maior (Funchal), em colaboração com a Associação de Escritores da Madeira (notícia aqui). Na mesma ocasião, foi lançado o livro “Com palavras nascem histórias 5” que reúne os três premiados e duas menções honrosas no concurso do ano passado.

    A receber o prémio das mãos de Alberto Casimiro, presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior. Na mesa está Octaviano Correia,  presidente da Associação de Escritores da Madeira.  

    Uns dias antes, informaram-me de que era um dos premiados. Fui para a Madeira sem saber qual era o meu prémio, mas valeu a pena.

     

    Na altura da entrega, chamaram primeiro as menções honrosas, depois o 3º prémio. Três actores dramatizaram o texto classificado em terceiro. Quando chamaram o segundo e não era eu, que alegria… devo dizer que não consegui prestar muita atenção à dramatização desse texto.

    Depois chamaram-me a mim. Já me tinha acontecido algo semelhante na Trofa, com o “Pirilampo e os deveres da escola”… ser o último a ser chamado.

     

    No próximo ano, se tudo correr como esperado, será a publicação em livro.

     

    Ofereceram-me os livros das cinco primeiras edições, alguns dos quais já conhecia porque estão disponíveis na Net, com textos muito interessantes.

     

    1º Prémio na Madeira 13-Outubro-2008

    Posted by João Alberto Roque in Momentos.
    add a comment

    Tenho estado sem net e só agora que estou no aeroporto da Madeira, à espera do avião para regressar, é que posso dar a novidade. Ganhei mesmo o 1º Prémio no Concurso Literário António Feliciano Rodrigues (Castilho). Depois, com mais calma e tempo dou mais pormenores.

    Ler + 27-Setembro-2008

    Posted by João Alberto Roque in Livros.
    add a comment

     

    A última novidade é mesmo a de que o livro Pirilampo e os deveres da escola está no Plano Nacional de leitura.